Saint-Gobain propõe soluções multi-conforto para climatização

03 / 03 / 2021
Saint-Ggobain propõe soluções multi-conforto para climatização
Conforto na utilização e sustentabilidade na construção e uso são dois objetivos que as intervenções de reabilitação no edificado devem procurar concretizar. Para os atingir, a Saint-Gobain, empresa com uma longa história de 350 anos, propõe uma abordagem de maximização do potencial da envolvente dos edifícios através da aplicação do conceito Multi-Conforto. Este conceito promove:
  • Conforto térmico com eficiência energética, baseado no controle da temperatura do ar interior, da humidade e da estanquidade ao ar;
  • Conforto acústico, baseado no controlo de parâmetros de eficiência acústica;
  • Conforto visual, baseado na maximização das condições de iluminação natural;
  • Qualidade do ar interior, condicionado por parâmetros como a renovação do ar, controle de COV e da concentração de CO2;
  • Economia de construção e utilização.

A intervenção de reabilitação num edifício pensada com base nos critérios Multi-Conforto e utilizando materiais de origem Saint-Gobain resultará num baixo impacto ambiental. Quando falamos de sistemas de climatização, devemos ter em consideração todos estes aspetos. As condutas Climaver são um importante componente de um sistema de Climatização Multi-Conforto, na medida em que:
  • Permitem a distribuição de ar quente ou frio sem fugas (desperdícios) indesejáveis;
  • Adaptam-se ao projeto de arquitetura, tanto ocultas (Climaver Neto) como aparentes (Climaver Deco);
  • Reduzem a transmissão de ruído proveniente dos equipamentos;
  • Asseguram o caudal de ar necessário para manter uma excelente qualidade do ar interior;
  • Constituem uma solução económica ao nível da instalação, da operação e da manutenção.

Quantas vezes não somos confrontados com o incómodo ruído de sistemas de climatização? Esta situação é bastante frequente em unidades hoteleiras, escritórios, e mesmo em casas particulares. E é tanto mais incómoda quanto maior a qualidade da envolvente – ou seja, podemos ter uma envolvente muito bem isolada acusticamente e ouviremos, não os vizinhos ou o trânsito, mas o equipamento de ventilação e ar condicionado. No entanto, esta é uma situação fácil de resolver com recurso às condutas Climaver.

Estanquidade e ventilação

A taxa de renovação de ar em qualquer edifício é determinada pelo respetivo volume, pelo número de ocupantes e pelo tipo de atividade. Para edifícios residenciais, o programa Multi-Conforto recomenda 30m3/h por pessoa. Para garantir um ambiente interno controlado (evitando o impacto indesejável do exterior), devem ser evitadas as trocas indesejáveis através da envolvente do edifício. A gestão eficaz do ar interior controlado só pode ser conseguida se a envolvente for estanque – apenas nesta situação o ar quente pode ser mantido dentro do prédio e o ar frio fora deste, ou vice-versa. Os níveis adequados de estanquidade ao ar são facilmente alcançados usando uma membrana para controlo da permeabilidade ao ar e ao vapor na envolvente do edifício – sistema Vario. Nas zonas onde esta camada é interrompida (por uma janela, por exemplo), uma fita que faz parte do sistema é usada na ligação entre a membrana Vario e a janela, de forma a garantir a continuidade da estanquidade ao ar, pormenorização esta que deve ser definida em fase de projeto.
 
Carlos Reis, Gestor de Produto da Saint-Gobain Portugal, in Jornal Construir, 12 de fevereiro 2021